Image

Sintra apoia bombeiros com 1,2 milhões de euros

A Câmara Municipal de Sintra assinou, esta sexta-feira, protocolos de colaboração com as nove Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários do Município para a atribuição do apoio financeiro anual de 1,2 milhões de euros anual.

Basílio Horta, presidente da autarquia, considera que o valor de 1 milhão e 200 mil euros destinado às 9 corporações de bombeiros é “um dos investimentos mais importantes realizados por parte da câmara”, referindo ainda que “a segurança e o bem-estar da comunidade é visto por nós como prioridade. O nosso dever é proteger o património, mas, acima de tudo, proteger a comunidade”.

Este apoio financeiro tem por objetivo garantir às Associações de Bombeiros o desenvolvimento da sua atividade, tais como: a ampliação e manutenção de instalações e infraestruturas; gestão corrente, gestão logística e administrativa da corporação; aquisição e reparação de veículos de prevenção, socorro, combate a incêndios e salvamentos, de outro equipamento operacional e de prevenção individual; e ainda ações de informação e formação.

O apoio abrange ainda a interligação entre o Sistema Interligado de Gestão de Bombeiros de Operações de Socorro e o software de Gestão de Corporações de Bombeiros, que irá permitir uma sincronização real e mais ágil nos processos entre os diferentes intervenientes durante as ocorrências. Este valor vai permitir também a Integração da Interconexão do Sistema Integrado de Gestão Municipal de Operações de Socorro com o software de Gestão de Corporações de Bombeiros.

A boa organização da intervenção, a gestão concentrada dos meios disponíveis e a manutenção de uma comunicação com todas as entidades envolvidas, pode antecipar o desenrolar da ocorrência e ditar o sucesso das operações. Para o presidente da Câmara Municipal de Sintra “todos os investimentos que facilitem uma melhor prestação de socorro à comunidade, justificam-se por si mesmos. Queremos ter a consciência de que tudo fizemos para que não existam ocorrências no nosso território”.

Image