Festival Córtex dedica retrospectiva a Ulrich Seidl

POSTAL-CORTEX-1

A 8.ª edição do Córtex – Festival de Curtas-Metragens de Sintra, que este ano se realiza entre 11 a 18 de abril, traz a Portugal o realizador austríaco Ulrich Seidl (n.1952) a quem dedica retrospectiva. A cerimónia de abertura do festival terá lugar no Centro Cultural Olga Cadaval, no dia 12 de abril, pelas 21h00, com a exibição pela primeira vez em Portugal do último filme de Seidl, Safari (2016), com a presença do realizador.

Para conhecer melhor a obra deste realizador, que já arrecadou o Grande Prémio Especial do Júri no Festival de Cinema de Veneza, em 2001, o Córtex exibe ainda as suas duas primeiras curtas-metragens One Fourty (Einsvierzig) de 1980 e The Prom (Der Ball) de 1982 e três médias metragens, realizadas entre 1994 e 1998, para a televisão: The Last Men (Die letzten Männer), The Bosom Friend (Der Busenfreund) e Fun without Limits (Spass ohne Grenzen).

Da Áustria chega-nos também a secção “Hemisfério, que este ano é programada pelo festival austríaco Viena Shorts, a convite do Córtex.

Além do Centro Cultural Olga de Cadaval, em Sintra, o Festival estende-se, pela primeira vez, a Lisboa ganhando mais uma sala de projeção, o Cinema Ideal, e duplica os dias de programação para 8 dias.

Renovada a parceria com a MONSTRA | Festival de Animação de Lisboa, na programação do Mini-Córtex vão ser apresentadas 8 curtas-metragens para as escolas e uma sessão para pais e filhos no dia 15 de Abril, que antecede um workshop de animação para as famílias, leccionado por Fernando Galrito, director da MONSTRA. As curtas do Mini-Córtex estarão sujeitas à votação do público mais novo.

No ano em que a organização do Córtex recebeu um número recorde de inscrições, vindas dos cinco continentes, foram seleccionadas 15 curtas para competição internacional. A competição nacional é composta 15 curtas portuguesas, entre elas: “Os Humores Artificiais” de Gabriel Abrantes, “Coup de Grâce” de Salomé Lamas, “Cidade Pequena” de Diogo Costa Amarante, “Farpões Baldios” de Marta Mateus, “Altas Cidades de Ossadas” de João Salaviza, “Tudo o que Imagino” de Leonor Noivo, “Miragem Meus Putos” de Diogo Baldaia; e algumas em estreia absoluta, como “Em Algum Lugar” de Inês de Sá Frias e Leandro Martins, “Os Estrangeiros” de Rita Al Cunha e !Por Tua Testemunha! de João Pupo. Estas obras foram todas produzidas entre 2016 e 2017 e representam o que melhor se faz no formato da curta-metragem.

O painel de júri desta 7.ª edição é composto por Beatriz Batarda, Cláudia Lucas Chéu e Sérgio Tréfaut, na competição nacional e Ana David, João Ferreira e Margarida Leitão, na competição internacional.

O MU.SA- Museu das Artes de Sintra continua a ser o espaço por excelência das atividades paralelas do Festival, com dois concertos: no dia 13 de abril o eclético Conan Oisiris apresenta o seu mais recente albúm “Adoro Bolos” e, no dia 14, Soho, projecto de música electrónica, apresenta-se pela primeira vez em Sintra.

O Córtex é uma iniciativa da Reflexo - Associação Cultural e Teatral, com o apoio da Câmara Municipal de Sintra.

Mais informação e programação completa em http://www.festivalcortex.com/

Image