StoneCITI impulsiona indústria da pedra natural em Sintra

As antigas instalações da Fábrica Pardal Monteiro, em Pêro Pinheiro, vão dar lugar ao Centro de Inteligência e Tecnologia e Inovação –  StoneCITI, após a assinatura do acordo de cedência do imóvel entre a Câmara Municipal de Sintra e a Associação para a Inovação e Tecnologia em Pedra Natural – AITPN, esta sexta-feira.

O StoneCITI é um projeto inovador que, para o presidente da autarquia, Basílio Horta, dá inicio à “concretização de um grande projeto para todo o Concelho de Sintra e para o país. Desde o inicio do nosso mandato que o setor da pedra foi objeto da nossa atenção, porque é um setor que honra a economia portuguesa”.

A assinatura deste protocolo marca, não só, a revitalização deste lugar, mas de todo o setor ao nível local, nacional e internacional. A criação deste centro tecnológico vai “representar maior valor acrescentado para a indústria, para a produção nacional e para as exportações”, mencionou o edil.

Desenvolvido entre a ASSIMAGRA, juntamente com os empresários do setor de Pêro Pinheiro, o Instituto Superior Técnico e o Município de Sintra, com o intuito de atrair valor real para o concelho de Sintra, o projeto tem como objetivos principais a inovação e a promoção do desenvolvimento tecnológico, logístico e operacional da indústria da pedra natural, a valorização e gestão dos recursos minerais em Sintra e a internacionalização do setor e a formação profissional.

A cerimónia de apresentação do projeto contou com a presença do presidente do Instituto Superior Técnico, Rogério Colaço, do vice-presidente executivo da ASSIMAGRA, Miguel Goulão, e do diretor da Associação para a Inovação e Tecnologia em Pedra Natural, Pedro Amaral.

Rogério Colaço destacou a ideia visionária desta iniciativa por permitir ligar um bem “a rocha ornamental, o seu valor, os empregos que cria, à capacidade tecnológica de desenvolver esse setor, em criar maior riqueza, maior eficiência e um menor impacto ambiental”.

Para Miguel Goulão, este dia é de particular importância porque “foi daqui, desta região, que muitos homens e mulheres trabalharam a pedra com o selo de saber fazer. E foi esse selo que permitiu ao setor ter presença nas principais obras por este mundo fora”.

O diretor da AITPN, Pedro Amaral, referiu-se a esta cerimónia como a marca que dá inicio à mudança do sector, “vamos finalmente ter uma oportunidade de sustentar o nosso crescimento metendo todas as pessoas e todos os parceiros na mesma solução. Desenhámos o centro, vamos desenhar e usar a inteligência, vamos olhar para aquilo que é a tecnologia, vamos criar a inovação e vamos dá-la à industria”.

Recorde-se que, a autarquia, assinou a escritura para a aquisição da antiga fábrica Pardal Monteiro, um investimento de 725 mil euros, em fevereiro de 2019.
 
O imóvel irá receber as instalações do Centro de Inteligência e Tecnologia da Indústria da Pedra Natural – StoneCITI, gerido pela Associação para a Inovação e Tecnologia em Pedra Natural (APEDRA), com o objetivo de desenvolver uma estratégia que contribua para o desenvolvimento da indústria da Pedra Natural com base na inovação e formação.