Image

Jornadas de Teatro e Território juntam companhias de teatro e agentes culturais

O Centro Cultural Olga Cadaval recebeu, esta quarta-feira, as Jornadas de Teatro e Território, que tiveram como objetivo a reflexão de dinâmicas de desenvolvimento dos territórios no âmbito da sua atividade teatral.

O presidente do município de Sintra, Basílio Horta, mencionou a importância da descentralização da cultura por todo o território e a toda a comunidade, “é para isso que cá estamos para apoiar politicas e projetos culturais que criem uma maior proximidade com as pessoas”.

O evento, organizado pelas nove companhias de teatro profissionais do concelho, Acusa Teatro, Byfurcação, Chão de Oliva, Musgo, Teatro Esfera, Teatromosca, Teatro Reflexo, Teatro TapaFuros e Valdevinos, com o apoio da Câmara Municipal de Sintra, juntou técnicos de cultura da autarquia, juntas de freguesia e agentes culturais, para uma reflexão sobre dinâmicas culturais sintrenses e impactos diretos e indiretos, económicos e sociais, que resultam da atividade regular das companhias de teatro do município.

Durante a manhã foram debatidos temas como o “Teatro e Território”, “Comunidade e Públicos”, “Programação e Gestão e Agentes Culturais e autarquias”.

À tarde, técnicos da autarquia e agentes culturais Sintrenses, continuaram os trabalhos em prol da identificação de desafios e oportunidades para a cultura em Sintra e suas potências.