Image

Instalação “Morte sem Fim” nos Negrais

morte sem fim

Uma pedreira nos Negrais vai ser o palco para a instalação de uma pintura panorâmica “Morte sem Fim” do artista Hugo Canoilas, no dia 16 de julho, das 15h00 às 21h00.

A pintura panorâmica de 100 metros, Endless Killing/Morte sem Fim (2008), será instalada numa pedreira de pedra amarela localizada a 500 metros do centro da vila de Negrais. Esta instalação especial serve como convite a visitar o local onde decorrerão filmagens que farão parte de um dos filmes a serem expostos em novembro. Este momento será também uma oportunidade de conhecer a obra Endless Killing.

Esta obra de escala imponente, uma interpretação da história da violência construída através da própria história da pintura, foi realizada e apresentada pelo artista pela primeira vez no Centro de Arte Contemporaneo Huarte, em Espanha. Dada a sua origem remontar a esse outro contexto, ao ser exposta como cenário para a filmagem durante a Festa de Negrais e passar a incorporar o local e os espetadores, a obra ficará sujeita a uma reformulação do seu sentido.

Esta transformação da obra, do evento e do público em parte integrante das filmagens reformula também a relação entre espetadores passivos e ativos, entre agentes receptores e agentes formadores de experiência.

Morte sem fim irá ainda contar com uma presença musical, com um concerto de Filipe Felizardo e a banda sonora de Sonja. O material musical apresentado propõe-se como banda sonora para o filme em produção e, em sintonia com o conceito do projeto Debaixo do Vulcão, será simultaneamente um objecto autónomo e um fragmento da totalidade do projeto.

Deste mesmo modo, Morte sem fim, como evento autónomo terá também como complemento os petiscos tradicionais e bebidas características de uma festa de vila servidas numa caravana.

Para mais informações:
http://www.museuartecontemporanea.pt/
https://www.facebook.com/Debaixo-do-Vulc%C3%A3o-1039315052803329/

morte sem fim cartaz