Festival Periferias

Logo Periferias 2017

Sintra recebe a sexta edição do Periferias, Festival de Artes Performativas, na Casa de Teatro de Sintra, de 1 a 12 de março.

O Chão de Oliva/Centro de Difusão Cultural em Sintra assume-se como uma estrutura instalada na periferia suburbana da cidade grande, cujo percurso tem evolucionado no sentido de romper com as assimetrias regionais e a discriminação negativa da periferia pela pressão centralizadora.

Traçando e desenvolvendo uma programação multidisciplinar, o teatro, nas suas variadas expressões, ocupa o eixo central da programação através das criações dos seus dois grupos residentes, a Companhia de Teatro de Sintra e o Fio D´Azeite - Grupo de Marionetas. Numa interacção dialética, impulsionam e recebem energia deste eixo central as atividades de formação, o acolhimento de grupos dentro das artes do espetáculo e a produção de festivais como - e dentro dos mais recentes - a “4 Estações – Mostra de Dança Contemporânea de Sintra”, o “Festival Internacional de Marionetas de Sintra” (FIMS), os “Sons de JuHLho_ Mostra de Música Urbana” e o “TranS_SintrA”, festival vocacionado para a procura do atual nas artes do espetáculo contemporâneas.

Em março de 2012, ano em que completou 25 de trabalho contínuo, o Chão de Oliva/Centro de Difusão Cultural em Sintra lançou um novo festival que condensa a experiência acumulada na organização dos anteriores festivais e as áreas artísticas abrangidas, e que se transformou no único festival produzido pelo Chão de Oliva: Periferias – Festival Internacional de Artes Performativas em Sintra.

O objetivo base deste novo festival é o de ser um tempo e um espaço na configuração de um arquivo da produção teatral das regiões periféricas dentro e fora de Portugal, com prioridade, nesta última geografia, para os países de língua portuguesa. Tempo, espaço e arquivo que não fará o Periferias viver apenas da apresentação de espetáculos, pois privilegiará a convivência entre criadores; a heterogeneidade de formação e segmento etário dos públicos; a reflexão entre quem partilha a(s) representação(ões); a edição dos documentos provenientes da reflexão; e a geração de mais um interface para a posterior circulação de espetáculos.

PROGRAMA

1 março

17h00 - MU.SA – Museu das Artes de Sintra
Abertura do Festival com a Exposição de Marionetas do Mundo

23h00 - Legendary Café
Música com André ViaMonte

2março

21h30 - Casa de Teatro de Sintra
“Preço do Fato”, pela Companhia de Teatro Pitabel (Angola)

3março

21h30 - Casa de Teatro de Sintra
“A maior flor e outras histórias segundo José”, pela Artimagem (Porto)

4março

21h30 - Casa de Teatro de Sintra
“Imaterial Inestética), pela Performence (V. F. Xira)

8março

23h00 - Legendary Café
Música com Piece of Cake

9março

21h30 - Casa de Teatro de Sintra
“Eu, Lélia”, pela Companhia Teatro Cidade (Brasil)

10março

21h30 - Casa de Teatro de Sintra
“Morte e a Donzela”, pelo Grupo Teatro Encena (Brasil)

11março

21h30 - Casa de Teatro de Sintra
“Paradigma”, pela Companhia de Ballet do Norte (Santa Maria da Feira)

12março

21h30 - Casa de Teatro de Sintra
“...”, pelo Grupo de Teatro Oprimido (Guiné)

 

Feira do Livro de Artes Performativas
Estefânea, de quarta a domingo, das 10h00 às 19h00

Exposição de Marionetas do Mundo
MU.SA - Museu das Artes de Sintra
terça a sexta das 10h00 às 20h00
sabado e domingo das 14h00 às 20h00

Workshop de Danças Africanas
MU.SA - Museu das Artes de Sintra
dias 8, 9 e 10, das 19h00 às 21h00
dia 11, das 10h00 às 14h00

 

Image