Image

Festival de Sintra traz pianista Boris Berezovsky ao Palácio de Queluz

O prestigiado pianista russo Boris Berezovsky atua no Palácio Nacional de Queluz para um recital integralmente preenchido com obras de compatriotas seus, no dia 30 de setembro, às 21h00.

Integrado no 53º Festival de Música de Sintra, o programa inclui Mazurcas, Scherzos, Noturno e a célebre fantasia oriental Islamey, de Balakirev; Prelúdios e uma Barcarola de Lyadov; os Prelúdios op.32, de Rachmaninov; os Estudos op.42 e op.65 e a Sonata n.° 5 op.53, de Scriabin; e Trois mouvements de Petrouchka, de Stravinsky.  

Boris Berezovsky é amplamente reconhecido como um pianista virtuoso e músico dotado de uma visão singular e grande sensibilidade. Nascido em Moscovo, estudou no conservatório da sua cidade com Eliso Virsaladze e teve aulas particulares com Alexander Satz. Depois da estreia no Wigmore Hall (Londres), em 1988, ganhou a Medalha de Ouro do Concurso Internacional Tchaikovski de Moscovo, em 1990.

Boris Berezovsky é convidado regularmente para tocar com as orquestras mais prestigiadas internacionalmente, incluindo a Filarmónicas de Berlim, Nacional Húngara, Nova Iorque, Munique, Roterdão e Hong Kong, Orquestra do Teatro Mariinski, Staatskapelle Dresden, Philharmonia Orchestra (Londres), Orquestra da Academia de Santa Cecília (Roma), Sinfónica NHK, Orquestra de Paris, Orquestra Nacional Russa, Orquestra Nacional Francesa, Sinfónica de Montréal, Orquestra da Suisse Romande, Sinfónicas da BBC e de Birmingham, entre outras.

Para a prestigiada revista Gramaphone Boris Berezovski “é o verdadeiro sucessor do grande pianismo do passado”. É considerado o “Titan do piano”, um pouco por todo o mundo.

Simultaneamente um virtuoso prodigioso e um poeta erudito, Boris Berezovky corporiza o carácter emotivo do Piano Russo, que será o centro do programa em Sintra, representando por inteiro a mais exigente e deslumbrante escola pianística do nosso tempo.

Mais informações em https://festivaldesintra.pt/

Image