Elétrico azul regressa aos carris

eletrico

O elétrico nº1, que faz a circulação entre Sintra e a Praia das Maçãs, regressou esta semana aos carris, depois de uma paragem de quatro anos, e depois de ter sido alvo de uma intervenção para a substituição das palas e da pintura.

Aproveitou-se esta intervenção para alterar a cor do eléctrico, agora azul, por forma a replicar todas as cores que fizeram parte da história deste marcante meio de transporte: encarnado, amarelo e azul.

Ao longo da centenária história dos elétricos de Sintra, estes apresentaram três cores diferentes: encarnado, amarelo e azul. Por opção, nas últimas décadas, adotou-se o encarnado como cor padrão.

Por forma a conservar a memória das antigas colorações, no início deste século pintou-se o elétrico nº 7 de amarelo, faltando, por isso, apenas uma réplica dos elétricos em azul.

Durante o corrente ano, o elétrico nº 1, que não circulava há cerca de quatro anos, foi alvo de uma intervenção para a substituição das palas e pintura. Aproveitou-se esta intervenção para se alterar a cor e, desta forma, replicar na actualidade todas as cores que fizeram parte da história deste marcante meio de transporte.

Nos últimos quatro anos, o município investiu, neste ex-libris de Sintra, um total de 297 mil euros, distribuídos por áreas tão diversas como a recuperação do material circulante (13 mil euros), a manutenção e reparação da via-férrea e rede aérea (266 mil euros), renovação da Casa do Elétrico (11 mil euros), ou aquisição de ferramentas e material de desgaste rápido (11 mil euros).

A par destes investimentos, foi feito um esforço para reforçar a equipa de trabalhadores afetos ao Elétrico de Sintra, com a contratação de novos guarda-freios, por forma a dar resposta à crescente procura dos turistas.

De destacar que, de janeiro a maio de 2016, os elétricos de Sintra transportaram 2.378 passageiros. No mesmo período, em 2017, foram transportados 5.598 passageiros, representando um aumento de 135 por cento.

Image