Image

Conferências sobre peça “Fim de Partida”

No âmbito da nova criação da Companhia de Teatro de Sintra, “Fim de Partida”, de Samuel Beckett, o Chão de Oliva promove duas conferências, na Casa de Teatro de Sintra.

No dia 23 de junho, sábado, às 18h00, tem lugar uma conferência sobre a tradução com o tradutor, Francisco Luís Parreira, e no dia 30 de junho, às 18h00 o Professor José Bragança de Miranda dá uma conferência sobre o autor e a peça “Fim de Partida”.

Fim de Partida é talvez a peça mais fascinante de Samuel Beckett. Escrita originalmente em francês (Fin de Partie - 1957) foi traduzida para inglês pelo próprio Beckett com o título Endgame.

Num espaço fechado (bunker, abrigo) as duas personagens principais (Hamm e Clov) agem e dialogam num jogo de repetições próprio da comédia burlesca e claramente inspirado em personagens como BusterKeaton ou Laurel &Hardy.

Hamm está paralisado e é cego. Clov não se pode sentar. Entre estas duas personagens estabelecem-se relações de poder, manipulação, dependência e submissão, que nos dão a ver uma disfuncional ligação entre ambas. Nesta peça árida (que conta ainda no mesmo espaço com os pais de Hamm enfiados em caixotes de lixo) só o jogo, a repetição e o diálogo permitem que se sobreviva. Lá fora tudo é cinzento e talvez a vida não tenha lugar. Pelo menos neste lugar fechado (que protege mas também delimita um território) seja possível o simulacro de uma vida sempre adiada. De entre todas as personagens, parece que só Clov tem capacidade para criar um verdadeiro acontecimento e alterar a rotina em que se encontram. Enuncia-o no início da peça. Até ao fim, ficamos suspensos da sua tomada de decisão.

“Fim de Partida” está em cena na Casa de Teatro de Sintra de 21 de junho a 8 de julho, de quinta a sábado às 21h45 e domingos às 16h00.