Câmara de Sintra cede Pavilhão do Japão para Centro Cultural Kobayashi

pav japao

A Câmara Municipal de Sintra aprovou, na terça-feira, a cedência do pavilhão do Japão, no Parque da Liberdade, para instalação do Centro Cultural Kobayashi.

Para o presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, é importante dar uma nova utilização àquele espaço abandonado e transformá-lo “num polo adicional de interesse turístico e cultural na vila de Sintra” e “num fórum de reflexão e debate para o desenvolvimento das relações culturais e das práticas desportivas japonesas” - explica o edil na proposta apresentada em reunião de Câmara.

O executivo camarário aprovou por unanimidade a cedência do edifício, jardim nas imediações e arrecadação à Associação Centro Cultural Kobayashi, com o propósito de ser um tributo à memória do mestre de judo Kiyoshi Kobayashi, que divulgou a Cultura Nipónica durante os 50 anos residente em Portugal.

O futuro protocolo entre a autarquia e a Associação pressupõe a cedência do espaço por 20 anos (com possibilidade de exploração de restaurante e esplanada) e implica um investimento da Associação de cerca de 300 mil euros na recuperação do pavilhão onde ficará instalado o Centro Cultural Kobayashi e o pagamento de uma renda mensal de 100 euros, para além da conclusão das obras um ano e meio após a assinatura do compromisso.

O pavilhão do Japão foi doado a Sintra depois da Exposição Mundial de Lisboa com o “teatro virtual” de sistema de “visão mágica”, que entretanto avariou e não funciona desde 2007.

O orçamento solicitado pela autarquia para reparação do sistema de “visão mágica” apresenta o valor de 76 mil euros e implica  custos de manutenção anuais entre 36 mil e 100 mil euros, o que inviabilizou o processo devido aos elevados custos para o município. 

Image