Image

Sintra debateu as cidades património mundial

congresso

O Património Mundial – Cidades e Sítios Património Mundial esteve hoje em debate no XVI Congresso Ibero Americano do Urbanismo Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra.

O painel contou, para além de Basílio Horta, presidente da Câmara de Sintra, com a presença da embaixadora Ana Martinho, presidente da Comissão Nacional da Unesco, do presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, de António Lamas, presidente da Parques de Sintra Monte da Lua, de Piedad  Aroca, representante do município de Córdoba e de Denis  Ricard, secretário Geral da Organização das Cidades Património Mundial.

Portugal tem atualmente 15 bens inscritos na lista do património mundial. Cada um com as suas especificidades constituindo um património diversificado e único. Desde a Paisagem Cultural do Alto Douro Vinhateiro, Centro Histórico de Angra do Heroísmo, Centro Histórico de Évora, Paisagem Cultural de Sintra, Centro Histórico do Porto, Centro Histórico de Guimarães, Cidade Quartel Fronteiriça de Elvas e suas Fortificações, Convento de Cristo em Tomar, Mosteiro da Batalha, Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém, Mosteiro de Alcobaça, Sítios Pré-Históricos de Arte Rupestre do Vale do Rio Côa e de Siega Verde, Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico, Floresta Laurissilva da Madeira e Universidade de Coimbra – Alta e Sofia. 

Sintra preside ao Conselho de Administração da Organização das Cidades Património Mundial (OCPM) desde 2013. 

Durante quatro dias, cerca de 250 participantes da América do sul e central, Espanha, Angola e Portugal discutiram o ordenamento do litoral, a valorização dos Espaços Agrícolas e Florestais, a paisagem e o Património e os conceitos inovadores para o Urbanismo, tendo como presidente da Comissão Científica, Sidónio Pardal. O congresso contou ainda com a presença do ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, Jorge Moreira da Silva, e o secretário de Estado do Ordenamento do Território, Miguel Castro Neto.

 

Campanha "Sintra Chama" apela à limpeza de terrenos

Image
Image