Image

Investimento de 4,5 milhões de euros para litoral de Sintra

secestado ambiente

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, pediu hoje ao secretário de Estado do Ambiente, Paulo Lemos, uma maior intervenção do Governo na resolução dos problemas da costa sintrense.

Durante a deslocação do governante ao município, a convite da Câmara Municipal de Sintra, o secretário de Estado reafirmou que está previsto o investimento de 4,5 milhões de euros para a proteção do litoral de Sintra.

Basílio Horta afirmou que é importante resolver os problemas relativos à segurança nos acessos às praias e da consolidação das arribas e pediu a criação de trilhos junto à costa e autorização para a realização de pequenos apoios de praia.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal, a intervenção do Ministério do Ambiente na costa sintrense é fundamental para assegurar a segurança dos munícipes e para potenciar o desenvolvimento das praias.

A visita, onde estiveram presentes os presidentes das Junta de Colares, Rui Franco dos Santos, e da União de Freguesias de São João das Lampas e Terrugem, Guilherme Ponce Leão, contemplou a deslocação à praia do Magoito e às Azenhas do Mar, zonas costeiras afetadas pelo temporal do início de janeiro.
Basílio Horta destacou a celeridade com que os serviços da Câmara Municipal de Sintra procederam aos trabalhos de limpeza e requalificação das zonas afetadas, análise partilhada por todos os presentes.

"Os serviços da Câmara Municipal são muitas vezes criticados, umas vezes com razão e outras sem ela. Basta olhar para a situação das praias afetadas pelo mau tempo aquando da tempestade e ver como ela se encontra agora para imediatamente se constatar a celeridade e qualidade dos serviços prestados na requalificação das zonas afetadas", disse o presidente da Câmara.

Image

Campanha "Sintra Chama" apela à limpeza de terrenos

Image
Image