Image

COVID-19 | INE avança com Recenseamento Agrícola por telefone  

O INE- Instituto Nacional de Estatística suspende o Recenseamento Agrícola presencial e adota novas formas de recenseamento como medida preventiva de combate ao Covid-19. O processo terá continuidade com entrevistas por telefone.

Nos tempos que correm de confinamento domiciliário e distanciamento social obrigatório para suster os riscos de contágio e propagação do Covid-19, o INE  suspendeu até, pelo menos, ao final do mês de abril a realização de entrevistas presenciais e dará continuidade ao processo de recolha de dados estatísticos para o Recenseamento Agrícola 2019, com a realização de entrevistas por telefone.

Esta é uma medida profilática que visa proteger a saúde dos agentes envolvidos no decorrer da operação censitária, entrevistadores e entrevistados, e que se insere no quadro das recomendações gerais das Autoridades de Saúde.

O inquérito a todos os produtores agrícolas é realizado por entrevistadores credenciados, mediante o agendamento prévio da entrevista por telefone.

O Recenseamento Agrícola, é obrigatório em todos os países da União Europeia, é um inquérito exaustivo efetuado, realizado de 10 em 10 anos, a todas as explorações agrícolas existentes no território nacional. O recenseamento encontra-se a decorrer no nosso país, desde outubro de 2019 a maio de 2020, e corresponde a uma 1.ª fase desta operação estatística monitorizada em Portugal pelo INE.

Para o desenvolvimento do setor agrícola é fundamental dispor de estatísticas oficiais fidedignas que permitam conhecer e gerir o presente e preparar o futuro, pelo que se apela à melhor colaboração de todos os envolvidos neste censo.

O INE agradece antecipadamente a colaboração dos/as agricultores/as nesta nova modalidade de resposta à distância através do telefone.