Image

Conselho Estratégico Empresarial debate emprego e desenvolvimento

O Conselho Estratégico Empresarial de Sintra reuniu no dia 17 de janeiro, no Palácio de Valenças, em Sintra, para debater estratégias que fomentem o emprego e o desenvolvimento do município.

Na abertura dos trabalhos da primeira reunião extraordinária de 2019, o presidente do Conselho Estratégico Empresarial, Jorge Coelho, fez referência ao facto de Sintra ser o segundo maior concelho do país em densidade populacional e o terceiro com mais empresas em funcionamento. “As empresas trazem muito valor para o concelho” referiu na sua intervenção, acrescentando ainda que "o setor das empresas administrativas, serviços de apoio, comércio por grosso e retalho, atividades de consultoria, cientificas, técnicas e similares, representam 50% das empresas de Sintra”.

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, na abordagem ao tema “Uma nova política de emprego para novos tempos” salientou que “Sintra é o 3º município do país com maior número de empresas em atividade em 2017, atualmente temos 38.100 empresas, no 1º trimestre de 2018 crescemos 7% desde 2015”. O autarca acredita que “este movimento de crescimento vai continuar. Tivemos um aumento de 2,782 milhões de euros referente às receitas previstas, o que mostra o dinamismo da economia, este aumento das receitas foi pago pelas empresas – nomeadamente por novas empresas e pelas existentes que tiveram um aumento no seu rendimento”.

Este conselho estratégico contou também com a presença de Miguel Cabrita, secretário de Estado do Emprego, que na sua intervenção felicitou a Câmara Municipal de Sintra pelo trabalho que tem vindo a desenvolver.

Miguel Cabrita referiu, relativamente ao tema “Emprego, Qualificação e Desenvolvimento” que “as boas práticas do município em iniciativas e politicas, como é o caso da criação do conselho estratégico empresarial, como um espaço de reflexão, mas também das politicas concretas e os projetos de revelante interesse municipal como a Startup Sintra, que no campo do emprego tem tido um desempenho muito favorável.”

Durante esta reunião foram também apresentados alguns dados estatísticos em relação ao concelho:

  •  é dos municípios com menor taxa de desemprego, entre 2015 e outubro de 2018, o centro de emprego de Sintra recebeu uma média de 2060 ofertas de emprego por ano, apresentando uma taxa média de colocação de 81%;
  • apresenta uma das menores taxas de desemprego (5,4%) das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, bem como dos restantes municípios de Portugal;
  • até novembro de 2018, manteve a tendência de descida da sua taxa de desemprego chegando aos atuais 4,2% ( diminuindo o nº de desempregados, só neste ano, em mais de 2250) e registando assim, cerca de 8.500 desempregados;
  • em 2017, tinha praticamente 100.000 habitantes com menos de 25 anos (2ª maior população jovem do país), da população mais jovem do concelho (<25 anos), apenas 7% se encontrava, em 2017, numa situação de desemprego. Entre 2014 e 2017, Sintra registou a 3ª maior redução de desemprego jovem da AML (60%);
  • está entre os 10 municípios mais exportadores do país, sendo o 4º da AML (a seguir a Lisboa, Palmela e Setúbal).
Image