Image

Sintra comemora Dia Internacional da Paz

web DSC 5164

A Câmara Municipal de Sintra associou-se, esta quinta-feira, às comemorações do Dia Internacional da Paz com a realização de colóquio sobre o tema "Sintra como exemplo de comunhão entre povos e culturas”, no Palácio Nacional de Sintra.

Basílio Horta salientou que “não há melhor sítio para celebrar a paz do que em Sintra, um lugar de partilha de culturas tanto ao nível das pessoas como ao nível do património”, relembrando que no concelho “vivem e convivem pessoas de várias culturas e diversas crenças religiosas”.  

A presidente da Comissão Nacional da UNESCO, a embaixadora Ana Martinho, na sua intervenção referiu a missão da Unesco para a manutenção da paz, salientando a Agenda 2030 que afirma: “Não pode haver desenvolvimento sustentável sem paz, nem paz sem desenvolvimento sustentável” e considerando que “a sustentabilidade global não existe sem a sustentabilidade global” e neste aspecto “o poder local pode dar um contributo essencial”.

O presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra-Monte da Lua, Manuel Baptista exaltou a singularidade e a diversidade de culturas em Sintra “onde se conservam as marcas sucessivas das culturas que por aqui se sucederam e complementaram, como atesta a arquitetura dos monumentos que documentam a multiculturalidade do local, assim como  a harmonia e o espírito contemplativo com que Sintra nos brinda e a todos os que a visitam e levam a paz que este sítio emana”. 

A orquestra juvenil Mestre Domingos Saraiva tocou um repertório dedicado ao tema da paz, no Terreiro Rainha D. Amélia do Palácio Nacional de Sintra.

web DSC 5111