Image

Património e Turismo Sustentável debatidos em Sintra

conferencia unesco

Sintra recebeu esta sexta-feira a conferência "Património Cultural, Cidades Criativas, Cidades de Aprendizagem e Turismo Sustentável" que marcou o encerramento do workshop “Capacitação de Comissões Nacionais da UNESCO de países de língua portuguesa – África e Timor-Leste”, que decorreu de 11 a 15 de dezembro.

A conferência contou com diversos oradores que abordaram a relação do Turismo Sustentável com o Desenvolvimento, o Património Cultural, a Rede de Cidades Criativas e a Rede de Cidades de Aprendizagem.

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta refere que “esta é uma iniciativa que acarinhamos bastante porque é ligada à UNESCO, com quem Sintra tem uma ligação muito íntima e a formação que foi dada esta semana, foi muito importante pois tem uma ligação aos países de língua portuguesa, África e Timor-Leste” e afirmou também que em “termos de turismo sustentável, Sintra, no ano passado recebeu cinco milhões de visitantes o que é bom para a economia e é uma expressão externa de Sintra para os outros países”.

Teresa Ribeiro, secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação afirmou que a “cultura e o turismo sustentável criam riqueza, mas que tem de ser olhada de forma equilibrada, e Sintra é uma síntese perfeita de preservação do património, criação de riqueza e turismo, que são de uma importância enorme no desenvolvimento económico e projeção do nosso país no exterior”.

Também Luís Castro Mendes, ministro da Cultura menciona que “temos tarefas e desafios para a questão do património, temos uma riqueza de património muito grande e temos de partilhar esta experiência. Sintra é um bom exemplo disso pois alia turismo, proteção ambiental e preservação do património”.

O ano de 2017 foi escolhido como Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento pela ONU, como forma de reconhecimento do potencial do turismo para o desenvolvimento económico, o combate à pobreza, a promoção do diálogo intercultural e do entendimento mútuo e o fomento da valorização e proteção do Património, levando a sociedades mais sustentáveis e pacíficas – princípios centrais na missão da UNESCO.