Música e literatura aliam-se para mais uma edição do Festival de Sintra

De 20 de setembro a 14 de outubro decorre a 53ª edição do Festival  Internacional de Música de Sintra, que tem como mote “A Montanha Mágica” e pretende aliar a música à literatura. Como habitualmente Sintra acolhe alguns dos melhores artistas nacionais e internacionais e jovens revelações em locais históricos, repletos de carisma e tradição.

O Festival Internacional de Sintra apresenta programação com participações de grande relevo internacional como o contratenor Maarten Engeltjes ou a mezzo-soprano Wallis Giunta e os The Myrthen Ensemble – pela 1ª vez em Portugal, um dos maiores pianistas mundiais Boris Berezovsky e ainda Andrei Korobeinikov, para além de um vasto elenco de músicos como o violoncelista Alban Gerhardt, o Trio Arbós, Aris Quartett, Artur Pizarro, Valentina Lisitsa, António Rosado e cinco orquestras nacionais e agrupamentos corais entre outros solistas.

A 53.ª edição do Festival de Sintra decorre em diversos locais ao longo do concelho de Sintra, descentralizando e levando a música a mais freguesias do concelho de Sintra. Aos espaços já consagrados como o Centro Cultural Olga Cadaval, Palácio Nacional de Sintra e Palácio Nacional de Queluz, juntam-se nesta edição a emblemática Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Ulgueira e a fenomenal acústica da Igreja Nossa Senhora da Assunção Matriz de Colares.

A Sociedade Filarmónica Boa União Montelavarense, em Montelavar, e três escolas do concelho: Escola Secundária Padre Alberto-Neto – Queluz, Escola Básica 2,3 da Terrugem e Escola Secundária de Santa Maria – Sintra, completam o que serão os panos de fundo deste Festival e confirmam a pretendida diversificação de geografias e públicos.

Organizado pela Câmara Municipal de Sintra e com o apoio da Parques de Sintra Monte da Lua, este mítico festival apresenta 19 concertos e cinco orquestras, em diferentes locais do concelho.

Mais informações em http://festivaldesintra.pt/