Image

Ano Municipal da Cultura será em 2021 em Sintra

O ano de 2021, seguindo a mesma linha, será dedicado ao Ano Municipal da Cultura com um vasto e diversificado programa cultural sob o tema “De Sintra para o Mundo!” que ocupará o lugar deixado pelas comemorações dos 25 anos da elevação de Sintra a Património Cultural.

O MASMO – Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas foi o local escolhido para mais uma reunião do Conselho de Cultura de Sintra e Conselho de Opinião da Paisagem Cultural de Sintra, na passada quinta-feira, onde foi debatido o programa das comemorações dos 25 anos da elevação de Sintra a Património Cultural e o Ano Municipal da Cultura.

O Ano Municipal da Cultura traz a Sintra uma abrangente programação que será difundida pelas 11 freguesias, tentando aproximar os conteúdos o mais possível à temática de Sintra. Colóquios, conferências, exposições, festivais, ciclo de cinema, concertos e diversas iniciativas com escolas são algumas das iniciativas que vão ser promovidas por todo o concelho.

Acerca das comemorações dos 25 anos da elevação de Sintra a Património Cultural, o presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta referiu que “o programa destas comemorações, com mais de 60 eventos, tem como objetivo mostrar a diversidade das manifestações culturais do concelho, onde vivem mais de 400 mil pessoas, e simultaneamente reafirmar a riqueza do nosso património concelhio”, sublinhando que estas iniciativas são uma organização da autarquia, da Parques de Sintra Monte da Lua e Fundação CulturSintra.

Sintra foi classificada Património Mundial, na categoria “Paisagem Cultural”, a 6 de dezembro de 1995, durante a 19.ª sessão do Comité do Património Mundial da UNESCO, realizada em Berlim.

Foi o primeiro local inscrito pela UNESCO como Paisagem Cultural, sendo o valor universal deste lugar e paisagem reconhecido, desde então, como uma abordagem pioneira ao paisagismo romântico, cujos elementos-chave são os parques e monumentos que desenham, por si só, uma linha histórica do tempo.

Basílio Horta também inaugurou a exposição «Da pré-atualidade à Idade Média: as tradições ancestrais e os seus derradeiros séculos», inaugurando-se assim mais uma nova secção expositiva do museu, designada como “Claustro do Tempo”.

As centenas de peças agora expostas remontam à época moderna e medieval, quando Sintra, e os seus campos, faziam parte integrante do Reino de Portugal, testemunhando o quotidiano das populações multiculturais – judeus, mouros e cristãos – que habitavam este lugar.

Esta exposição pretende dar a conhecer a ancestral origem das populações desde há séculos conhecidas como “saloias”, sobretudo formadas e definidas como tal no decurso do longo período representado através dos materiais expostos.

O Conselho Municipal de Cultura tem por missão promover o diálogo e a cooperação entre a autarquia, os agentes culturais do concelho e personalidades de reconhecido mérito cultural, contribuindo, assim, para o desenvolvimento das atividades culturais do município de Sintra.