Image

Sintra aplica novas medidas de apoio

A Câmara Municipal de Sintra decidiu suspender o pagamento de todas as rendas de habitações sociais e do programa de arrendamento jovem, até junho. Esta é mais uma medida aplicada na sequência dos efeitos da pandemia da Covid-19.

Esta medida abrange 1.630 famílias e implica um perdão, e não um adiamento do pagamento, de cerca de meio milhão de euros.

A isenção deste pagamento por três meses irá abranger também as rendas de cerca de 70 entidades de natureza associativa (ou equivalente) social, desportiva, cultural ou recreativa. 

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, sublinhou que “Sintra pretende antecipar as dificuldades das populações e das entidades, cuja atividade se perfila como relevante para o tecido social. Estamos a implementar as medidas para combater o presente surto, assim como para mitigar as respetivas consequências.”

Recorde-se que a autarquia já tinha anunciado medidas de apoio no valor de 7,5 milhões de euros. 

“Reforçar o apoio às populações, especialmente as mais vulneráveis, bem como as entidades cuja atividade tenha repercussão junto da comunidade tem um carácter de extrema importância”, destacou Basílio Horta.

Recorde-se que a autarquia aplicou uma redução, durante dois meses, de 35% na fatura da água para usos domésticos e de 20% para as empresas, enquanto os clientes com tarifas sociais passaram a não pagar pelo abastecimento de água neste período. 
 
Outra medida já aprovada foi o aumento do Fundo de Emergência Social em um milhão de euros, destinados ao pagamento de rendas, medicamentos e equipamentos de saúde. 
 
A autarquia deu ainda um apoio financeiro de um milhão de euros às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho e 1,5 milhões de euros ao Hospital Fernando da Fonseca.

Image