Dez novas empresas nasceram na Startup de Sintra

No passado dia 22 de novembro foram apresentadas dez novas empresas que iniciaram os seus negócios em 2019 na Startup Sintra.

No evento de apresentação das novas empresas, o presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, relembrou que “há cerca de 4 anos, quando foi criada a Startup Sintra, foi considerado o facto, de que um concelho como Sintra, não podia ficar parado quando o mundo avançava tão rapidamente. Estávamos conscientes do que estava a acontecer na economia portuguesa e mundial, olhámos para o futuro com os olhos do presente, sabíamos os desafios que iam ser colocados às empresas e pensámos: Sintra não pode “perder o comboio” da história da nova economia da industria 4.0.”

A Startup Sintra foi criada pela Câmara Municipal de Sintra em parceria com o Grupo Metal e com a Associação Empresarial de Sintra, com o intuito de promover o empreendedorismo nas áreas das novas tecnologias de elevada empregabilidade.

Com o crescimento das empresas que nasceram deste projeto, surgiu a necessidade de expansão, levando a que a Startup de Sintra integrasse a rede nacional de incubadoras, Startup Portugal e também a Portugal Ventures.
 
A economia digital, a economia na qual a Startup Sintra se integra, representando neste momento 1,1% do PIB nacional que são cerca de 2,2 milhões de euros. A taxa de crescimento de emprego neste setor também é bastante significativa. 
No ano de 2018 houve mais de 500 milhões de euros de captação de investimento em Portugal, o que é um indicativo dos projetos de relevo que começam a surgir nas Startups.

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, referiu também o facto de Sintra ser o segundo concelho português com mais população e o primeiro concelho mais jovem do país. “Temos população, juventude e território, temos 318km paralelos, nos quais há bastante território quase inexplorado, se uma empresa necessita de 40m2 para o seu negócio, Sintra tem, a um preço muito razoável”.
 
O autarca frisou ainda que “a autarquia tem uma estratégia clara, quem investe em Sintra é um amigo, somos solidários com quem escolhe investir no concelho, investir em Sintra é uma questão de segurança.”
 
A Startup Sintra começou a apostar também na formação, este ano iniciou nas suas instalações o curso de programação do IEFP.
 
Este ano nasceram as empresas:

– LAD Sensors  LAD Sensors é uma plataforma inovadora de deteção e gestão de incêndios florestais, contando já com vários projetos piloto, um deles instalado nos Parques de Sintra Monte da Lua;

– Timelinefy – Linhas do Tempo Digitais ou registo de memórias, para o mercado educacional e cultural;

– Indoor 4.0 – Tecnologia especializada para gestão de armazenamento com integração de dispositivos iot;

– Drone Surface – Soluções baseadas na recolha de informação com drones aos quais são associados diferentes sensores; 

– Ucount.GG – Plataforma on-line para organização de competições de e-sports;

– EoTix – Eotix permite uma ligação segura com a qualidade da fibra ótica e velocidades até 10 Gbps;

– PhotoBond – Uma aplicação que permita a partilha e venda de fotografias de eventos de casamento;

– Neroes – Solução terapêutica inovadora, económica e sem efeitos secundários. É eficaz para a ansiedade e controlo emocional dos desportistas;

– Gestifly – Software de apoio à gestão e organização de processos, para pequenas e médias empresas;

– White Wolf Cripto – Plataforma de Investimento em Criptomoedas.

Image