Recital inspirado em Camilo Castelo Branco no MU.SA

Música
Imagem0352
Data: 2020-11-28 16:00

Local: MU.SA - Museu das Artes de Sintra

O MU.SA – Museu das Artes de Sintra vai ser palco do último de quatro recitais de solistas da Orquestra Municipal de Sintra e que, no próximo dia 28 de novembro pelas 16h00, serão acompanhados por Paulo Campos dos Reis que fará a leitura de poesia de Camilo Castelo Branco.

Neste recital, que encerra um ciclo musical de homenagem ao autor, serão tocadas obras musicais de autores contemporâneos do escritor, permitindo uma melhor compreensão do contexto estético da época do romantismo, um período de grande desenvolvimento não só em Portugal, mas em toda a Europa, tendo legado à posteridade algumas das maiores criações artísticas em todas as vertentes da Arte.

Os recitais integram a programação da exposição “Camiliana de Sintra: Um bem de interesse público”, que nos dá a conhecer um dos maiores e mais importantes espólios de e sobre Camilo Castelo Branco.  Esta mostra pode ser visitada até dia 27 de dezembro no MU.SA.

A soprano Bárbara Barradas e a guitarra clássica de Miguel Almeida serão acompanhados, no final do concerto, por Paulo Campos dos Reis que partilhará com a audiência a leitura da poesia deste ícone da literatura portuguesa.

Este evento é organizado pela Câmara Municipal de Sintra e integra a programação cultural gratuita promovida pela autarquia.

A participação no evento é gratuita no entanto carece de inscrição prévia AQUI.


Este evento foi cancelado de acordo com a legislação que entrou em vigor no âmbito da pandemia pela Covid-19.

PROGRAMA

 Marcos Portugal (1762-1830)
Cuidados, tristes cuidados

António da Silva Leite (1759-1833)

Tempo que breve passaste

Gabriel Fernandes Trindade (1799/1800-1854)

Graças aos céus

José Francisco Leal (1792-1829)

Esta noite

Francisco Tárrega (1852-1909)

Capricho Árabe

José Maurício (1752-1815)

Que fiz eu à natureza

Joaquim Manoel da Câmara (c.1780-c.1840)

Desde o dia em que eu nasci

José Palomino (1755-1810)

Quem d'amor tenta esquivar-se

Francisco de Sá Noronha (1820-1881)

A noiva do sepulcro

Gustavo Salvini (1825-1894)

A uma morta

Gustavo Salvini

Queres a flor?

Anónimo (Portugal, séc. XIX)

Nasce amor da simpatia - melodia de V. Bellini

Vicenzo Bellini (1801-1835)

Oh quante volte (I Capuleti e i Montechi)

 

 

Todas as datas


  • 2020-11-28 16:00