2 de Maio de 1844: Morre William Beckford

2maio beckford

William Beckford foi um escritor inglês com fortes ligações a Sintra. Veio a Portugal pela primeira vez em 1787, instalando-se na Quinta do Ramalhão, e regressou em 1793. Um ano depois alojou-se em Monserrate, onde fez obras nos jardins e redecorou o local.

Celebrizado pela publicação do seu livro Vathek, em 1786, estreou-se na literatura aos dezassete anos com a sátira Memoirs of Extraordinary Painters. A evolução dos seus gostos estéticos, fortemente marcados pela literatura sentimentalista da época, tornou-o num emotivo complacente, culminando no seu envolvimento emocional com um jovem primo, William Courtenay, 9.º barão de Devon, no que veio a tornar-se no maior escândalo sexual da Inglaterra e apressou o seu exílio na Europa Continental.

De entre os seus escritos, destacam-se também Letters from Italy with Sketches of Spain and Portugal (Diário de William Beckford em Portugal e Espanha), publicado em 1835, e Recollections of an Excursion to the Monasteries of Alcobaça and Batalha (Alcobaça e Batalha - Recordações de Viagem), repletas de descrições de cenas e costumes.

Excêntrico e gastador, passou os últimos anos da sua vida em Bath, onde encomendou ao arquiteto Henry Goodridge o projeto de mais uma extravagância, a Torre de Landsdown, hoje conhecida como Torre de Beckford, para onde mudou grande parte das suas coleções. Após a sua morte na residência de Lansdown Crescent, em 2 de maio de 1844, aos 84 anos, o seu corpo foi colocado num sarcófago e acabou por ser depositado numa colina artificial, como era costume dos reis saxões, de que ele se intitulava descendente, nos terrenos da Torre de Landsdown. Num dos lados do túmulo, lê-se uma citação de Vathek: "Enjoying humbly the most precious gift of heaven to man - Hope" ("Desfrutando humildemente a mais preciosa dádiva dos céus ao homem - Esperança").