Câmara de Sintra assina protocolo para instalação de unidades de cuidados de saúde primários

DSC5815

A Câmara Municipal de Sintra celebrou, hoje, a assinatura do protocolo de cooperação entre o Município de Sintra e o Ministério da Saúde para a construção e instalação de quatro unidades de saúde em Sintra.

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, referiu a importância da assinatura deste protocolo, no sentido da responsabilidade da autarquia em “prestar um serviço público e servir os munícipes nas áreas consideradas fundamentais como a saúde”, sublinhando ainda que “o dinheiro não pode sobrepor-se a questões de humanidade e é para dar resposta a questões desta natureza que poupamos nesta Câmara”. 

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, salientou o empenho da autarquia de Sintra em termos de prioridade de investimento na área da saúde, em particular nos cuidados de saúde primários: “Com esta pro-atividade é possível uma conjugação de esforços que possibilitam concretizar mais rapidamente os projetos dos centros de saúde” considerados prioritários para cobrir as necessidades do concelho.

O protocolo estabelece um acordo de cooperação para a instalação e funcionamento de quatro unidades de saúde primárias, distribuídas por várias zonas do concelho de Sintra: Algueirão Mem-Martins (terrenos da antiga fábrica da Messa), Queluz (antiga Escola Básica D. Fernando II), Almargem do Bispo e Agualva. Estas unidades de saúde vão abranger cerca de 120 mil utentes.

A Câmara Municipal de Sintra investe 2,4 milhões de euros para a construção dos equipamentos de saúde, num total previsto de cerca 7,9 milhões de euros e também cede terrenos para a construção dos equipamentos em regime de direito de superfície.

A cerimónia decorreu no Palácio Valenças, em Sintra, e contou com a presença do ministro da Saúde, Paulo Macedo, do presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta e do presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, Luís Cunha Ribeiro.

  • DSC5824.jpg
  • DSC5838.jpg