Orquestra Municipal de Sintra - D. Fernando II

Centro Cultural Olga Cadaval

22 de Novembro 2020, 16h00

 

CLÁSSICOS NO CINEMA



A Orquestra Municipal de Sintra - D. Fernando II apresenta neste concerto de encerramento do LEFFEST um programa inteiramente dedicado à sétima arte. A música no cinema assume um papel tão importante como a imagem e é essencial para reforçar as emoções que os filmes transmitem aos espectadores. Não raras vezes a banda sonora de um filme ganha preponderância equivalente ao próprio filme. Noutras ocasiões, o filme apropria-se da obra musical como por exemplo, o dramático e intenso Adagio para Cordas, de Samuel Barber, usado como banda sonora do filme "Platoon" e que passou a ser comummente conhecido como a "música do Platoon".

A OMS irá, neste concerto, recordar algumas destas obras famosas do cinema.

  

PROGRAMA

WOLFGANG AMADEUS MOZART (1756-1791)

Sinfonia n.º 25 K 183 (Allegro com brio)

AMADEUS (1984) - Milos Forman

 

FREDERICO DE FREITAS (1902-1980)

A Severa - selecção

SEVERA (1931) - Leitão de Barros

 

SAMUEL BARBER (1910-1981)

Adagio para Cordas

PLATOON (1986) - Oliver Stone

 

GUSTAV MAHLER (1860-1911)

Sinfonia n.º 5 (Adagietto)

MORTE EM VENEZA (1971) - Lucchino Visconti

 

PIETRO MASCAGNI (1863-1945)

Cavalleria Rusticana (Intermezzo)

O TOURO ENRAIVECIDO (1980) - Martin Scorsese

 

ENNIO MORRICONE (1928-2020)

Gabriel's Oboe

A MISSÃO (1986) - Roland Joffé

 

JOHN WILLIAMS (n.1932)

A Lista de Schindler

A LISTA DE SCHINDLER (1993) - Steven Spielberg

 

JOHN WILLIAMS

Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal (arr. V. Lopez)

INDIANA JONES E O REINO DA CAVEIRA DE CRISTAL (1993) - Steven Spielberg

 

JOHN WILLIAMS

O Império Contra-Ataca

STAR WARS: O IMPÉRIO CONTRA-ATACA (1980) - Irvin Kershner



ORQUESTRA MUNICIPAL DE SINTRA - D. FERNANDO II

 

Direção musical

Cesário Costa

 

Cesário Costa | Direcção Artística e Maestro Titular

Cesário Costa tem vindo a distinguir-se como um dos mais ativos maestros portugueses da sua geração. Depois de concluir, em Paris, o Curso Superior de Piano, estudou Direção de Orquestra, completando a Licenciatura e o Mestrado na Escola Superior de Música de Würzburg (Alemanha). Recentemente, obteve o Doutoramento pela Universidade Nova de Lisboa, com a tese "Noble et Sentimental: Pedro de Freitas Branco e a problemática da interpretação na música de Maurice Ravel". Em 1997, foi bolseiro do Festival de Música de Bayreuth e vencedor do III Concurso Internacional Fundação Oriente para Jovens Chefes de Orquestra e, desde então, foi convidado para dirigir inúmeras formações nacionais e estrangeiras. O seu reportório estende-se do barroco ao contemporâneo, incluindo mais de cento e trinta obras em estreia absoluta. Para além da direção de orquestras, tem exercido funções de docência e de programação musical em várias instituições. Foi Presidente da Metropolitana/Associação Música, Educação e Cultura, instituição que gere a Orquestra Metropolitana de Lisboa (da qual foi também Diretor Artístico), a Academia Nacional Superior de Orquestra, a Escola Profissional Metropolitana e o Conservatório da Metropolitana. Foi Diretor Artístico e Maestro Titular da Orquestra do Algarve, da Orquestra Clássica do Sul, da Orquestra Clássica de Espinho, da Orquestra de Câmara Musicare, Diretor Artístico dos Concertos Promenade do Coliseu do Porto e Maestro Titular da OrchestrUtópica. Paralelamente, assumiu lugares de docente em várias escolas e foi professor na Universidade Católica Portuguesa. É investigador Colaborador do CESEM | Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (FCSH-UNL), Diretor Artístico do In Spiritum - Festival de Música do Porto, Maestro Titular e Diretor Artístico da Orquestra Sinfónica Ensemble, Maestro Titular e Diretor Artístico da Orquestra Bomtempo e Maestro Titular e Diretor Artístico da Orquestra Municipal de Sintra - D. Fernando II.